Arquivo da tag: Mc Donald’s

McDonald’s além da cozinha

Por Camila Araújo e Camila Leão.

Na tarde de ontem a jornalista Francine Lima participou de um “Café Universitário” que contava com a presença de um executivo do McDonald’s. Como ele ia falar de “comunicação e cadeia de valor”, uma possibilidade era que fosse abordado sobre a propaganda “Além da Cozinha“, que mostra de onde supostamente vêm os ingredientes dos produtos da rede.

Durante a palestra, Francine fez algumas perguntas a respeito do processo de produção e dos ingredientes utilizados pela empresa. Estes questionamentos, pelo visto, foram bastante desconfortáveis tanto para o executivo, quanto para os organizadores do evento. Confira o relato de Francine AQUI.

Durante seu questionamento, Francine cita os extras do documentário Super Size Me em que  Morgan Spurlock guarda lanches do McDonald’s e de outros restaurantes que produzem os hambúrgueres e as batatas fritas de forma mais “artesanal”. O resultado pode ser conferido no vídeo abaixo:

Apesar de os sanduíches de ambas as lanchonetes estragarem mais ou menos ao mesmo tempo, as batatas fritas do McDonald’s se mantiveram intactas durante 10 semanas (tempo que durou o experimento).

Outro experimento bastante parecido, foi proposto pela fotógrafa americana Sally Davies – ela comprou em abril de 2010 uma promoção do Mc Lanche Feliz e guardou o hambúrguer e as batatas fritas, sem refrigeração, em uma prateleira de sua casa coberto apenas com um recipiente de vidro. A fotógrafa vem registrando o estado em que se encontra o lanche e o resultado é surpreendente:

 davies

Quando esta foto foi tirada, o lanche já estava sendo guardado a mais de três anos, sem sinais de deterioração!

Podemos observar que os resultados dos experimentos foram diferentes no caso dos sanduíches. Uma possibilidade seria porque Spurlock escolheu sanduiches que continham vegetais, molhos e queijos, ou seja, ingredientes mais perecíveis. Já Davies utilizou apenas o hambúrguer e o pão.

De qualquer forma, tudo indica que os lanches produzidos pelo McDonald’s NÃO SÃO uma opção saudável.

E vocês, o que acham desses experimentos?

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Notícias

Qual a melhor dieta do mundo?

Por Vanessa Musskopf (Fonte: Santa Dieta).

Por essa o Jamie Oliver não esperava: um professor de ciências de uma cidadezinha do interior dos Estados Unidos emagreceu 17kg comendo apenas McDonald´s.  (Clique para ler a matéria completa!)

size_590_mc-donalds-dieta

Isso mesmo! Ao contrário do Morgan Spurlock no documentário “Super Size Me”, que engordou mais de 10 quilos e piorou consideravelmente sua saúde, o professor John Cisna seguiu um programa nutricional no qual as três refeições diárias somavam cerca de 2.000 calorias e as quantidades de carboidratos, proteínas, gorduras e outros nutrientes eram próximas do recomendado por médicos e nutricionistas.

Não quero discutir aqui o impacto negativo que consumir McDonald´s com suas tranqueiras comotransgênicos, aditivos químicos, sódio… tem na nossa saúde, mas o que esse Tiozinho nos mostrou é que QUALQUER DIETA funciona. Pois é… emagrecer todas emagrecem! Mas emagrecer com saúde são outros 500!

Na verdade, as dietas não são tão diferentes assim. A da proteína e até mesmo a vegan tem algo em comum. Não, eu não fiquei louca! Você já parou para pensar como que dietas tão diferentes levam ao mesmo resultado? 

Segue o raciocínio!

1. RESTRINGEM A QUANTIDADE CALÓRICA.

Sem milagres por aqui. Se uma pessoa consumia 5.000 calorias e passou a ingerir apenas 2.000, o resultado dessa conta a gente já sabe! Mas vale ficar atento ao tipo de restrição que a dieta prega. Já falei aqui (clica!) sobre os perigos de seguir regimes altamente restritivos.

Além disso, contar calorias não é a melhor forma de emagrecer com saúde, afinal não é preciso ser nenhum gênio para saber que existe muita diferença entre 2000 calorias de BigMac e 2000 calorias de salada, né?

2. ELAS FOCAM NA QUALIDADE NUTRICIONAL.

Quando feitas de forma correta e com acompanhamento, as dietas pressupõem que a gente evite alimentos altamente processados​​ e pobres em nutrientes, certo?

Os defensores da Paleo e low carb querem que você coma mais alimentos de origem animal e outros tipo de comida com elevados índices de proteína e gordura, e que sejam minimamente processados​​. Já os pró-Veganismo, por exemplo, também querem que você corte os industrializados e passe a comer alimentos mais naturais à base de plantas, ricos em fibras e antioxidantes.

O que elas têm em comum?

Todas estão falando para você comer… COMIDA! E se olharmos bem de perto, elas têm a mesma recomendação básica: comer alimentos nutritivos e cortar os industrializados​​. E fazer isso é mais importante para sua saúde do que ficar contando calorias!

3. TRAZEM NOVOS HÁBITOS.

Só o fato de você estar mais interessado na sua alimentação e prestar mais atenção no que você está comendo já faz muita diferença na sua saúde. Mas a criação de novos hábitos do tipo comer de 3 em 3 horas e beber 2 litros de água por dia, trazem muitos benefícios. E tanto faz se você está focada em cortar carbos, contar calorias, comer mais vegetais orgânicos ou aumentar a ingestão de proteínas.

4. AJUDAM A ELIMINAR DEFICIÊNCIAS NUTRICIONAIS.

Quando nós estamos mais atentas ao processo de comer, gradualmente passamos a consumirmenos besteiras e começamos a escolher alimentos mais saudáveis, que consequentemente nos ajudam a sanar nossas deficiências nutricionais, passamos a nos sentir mais dispostas e acabamos dando os créditos para a dieta que estamos seguindo:

– Sou outra pessoa desde que comecei a seguir a Paleo.

– Minha pele é outra desde que cortei a Lactose. E nunca mais tive crises de renite também!!

Quantos depoimentos assim você já viu por aí? Às vezes essa transformação é tão dramática, que as pessoas se tornam verdadeiras talibãs da dieta XYZ. Mas em tese, bastava corrigir essa deficiência nutricional/alergia alimentar para que tudo na nossa saúde melhorasse. #pausaparareflexão 😉

5. ESTIMULAM O EXERCÍCIO FÍSICO!

Quem chega no consultório – de uma nutri ou de um endócrino – querendo emagrecer, escuta sempre a mesma recomendação: faça exercícios! Não importa o quão opostas sejam as“filosofias dietéticas” que esses profissionais seguem, se exercitar é consenso entre todos!

E no caso do professor que emagreceu 17kg comendo Mac, o que brilhou pra mim foi o impacto da atividade física nesse resultado. Ele saiu do ZERO para 45 MINUTOS de caminhadas diárias.

Quando uma pessoa se exercita regularmente e com uma boa intensidade, ela estáqueimando/usando/transformando o que ela come (seja um Quarteirão com queijo ou uma bela salada) em energia e não estocando como gordura extra! E se você ainda tinha dúvidas de que caminhar é um ótimo remédio para a saúde, que tal calçar o tênis e começar? 😉

Todo esse blábláblá é só para concluir que a melhor dieta do mundo na verdade

… é aquela que é melhor pra você.

Como eu disse lá em cima: QUALQUER DIETA – com uma boa dose de esforço – funciona. Pois é… emagrecer todas emagrecem! Mas emagrecer com saúde são outros 500! Por isso, não adianta tentar seguir a “dieta da moda” só porque sua vizinha perdeu 20kg comendo ovo e salsicha, afinal magreza não é sinônimo de saúde. Além disso, também não é preciso gastar rios de dinheiro para entrar em forma. Feijão e arroz também emagrecem quando inseridos num plano nutricional coerente para a sua saúde e o seu estilo de vida. 😉

Nota do PropagaNUT

Na reportagem, o professor que se submeteu ao experimento reforça que “são as nossas escolhas que nos engordam, e não o McDonald’s”. Bom, talvez até seja verdade, mas vale ressaltar que essas empresas têm grande influência nas escolhas alimentares por meio da publicidade, além da influência na situação global da obesidade, já que oferecem alimentos ricos em calorias, açúcar, sódio e gorduras. E como citado no texto: não se trata apenas de “engordar”, mas de ter qualidade de vida e uma boa saúde.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Mc Donald’s querendo ser saudável?! #EraSóOQueFaltava

Por Camila Araújo e Camila Leão.

Essa semana o Mc Donald’s, em parceria com  a Clinton Foundation, anunciou que nos EUA, a partir de 2014, as Mc Ofertas poderão vir acompanhadas de batata frita (como de costume) ou de saladas, as quais vão acompanhar o tamanho do restante da oferta. Além disso a empresa diz que a propaganda do Mc Lanche (IN)Feliz será feita com água, suco (industrializado, rico açúcar e aditivos) ou leite como acompanhamento e não mais com refrigerante.

7270f-mcdsEm entrevista por telefone para o jornal USA Today, Don Thompson, CEO do Mc Donald’s, disse que ” Isso é muito sério. Vamos aumentar o acesso a frutas e vegetais para crianças não só dos Estados Unidos, mas do mundo inteiro”. Mas peraí, aumentar o acesso a frutas e vegetais associados ao consumo de um sanduíche rico em gordura e sódio? Até onde vai o benefício do estímulo ao consumo de alimentos saudáveis, quando associados a esse tipo de nutrientes? Além disso, vale lembrar que opções mais saudáveis em restaurantes fast food, normalmente, não são muito consumidas, pois as pessoas que frequentam esse tipo de restaurantes costumam optar, de fato,  pelos junk foods.

A diretora de Políticas Nutricionais do Center for Science in the Public Interest, Margo Wootan considera que essa mudança “transforma a refeição que era um desastre nutricional, em algo que se aplica a uma dieta saudável”. SAUDÁVEL?! No máximo menos pior…

Vale ressaltar que as frutas e vegetais servidos no Mc Donald’s vem adicionadas de conservantes! Se alguém deseja melhorar sua alimentação e aumentar o consumo de frutas e vegetais, que faça isso comprando o alimento in natura e de preferência orgânico, sem nenhum aditivo!

Veja a reportagem completa: http://usat.ly/1fs4qtF

3 Comentários

Arquivado em Notícias

McDia Infeliz

Por Camila Araújo e Camila Leão.

Desde 1949 quando foi criada a primeira Associação Brasileira de Nutricionistas no dia 31 de agosto, é comemorado o dia do nutricionista. Neste ano de 2013, nessa mesma data, coincidentemente irá ocorrer o McDia Feliz, ação promovida pela rede de Fast Food McDonald’s.

Aqui em Brasília, está sendo organizado o “Ato em Comemoração ao Dia do Nutricionista e Por uma Vida Menos Fast-Food“, que propõe conscientizar a população sobre os efeitos que podem ser causados pelo consumo de alimentos tipo Fast Food. Entre as estratégias utilizadas estão a distribuição de panfletos, o bazar anti-câncer (que contará com café da manhã  e almoço saudável, venda de produtos naturais), exibição de dois vídeos relacionados ao tema e encenação artística sobre “O Julgamento do Ronald McDonald”.

Ao divulgar essas informações nas redes sociais, recebemos alguns comentários de leitores a favor da campanha. Respeitamos o ponto de vista de cada um, mas ressaltamos que o intuito do PropagaNUT em divulgar esse ato e levantar a crítica contra o McDia Feliz, foi levar as pessoas a pensar e questionar se uma empresa que vende produtos que estão relacionados com o aumento dos riscos de desenvolvimento de câncer, deveria promover uma campanha em prol de crianças e adolescentes com a doença (será que o McDonald’s não contribuiu de alguma forma, para que uma criança tenha câncer atualmente?).
Além disso devemos repensar se essa é uma estratégia realmente assistencial ou se, assim como em outros casos já mostrados no PropagaNUT ( veja mais aqui e aqui), a empresa está apenas fazendo um marketing disfarçado, sem assumir que tem boa parte da culpa pelo real problema de saúde pública atualmente – não só o câncer, mas também obesidade, diabetes, hipertensão entre outros.
Para quem ainda acha que esses alimentos não fazem tão mal assim, vale a pena conferir a vídeo aula do Nutricionista e Professor Henrique Freire, que discute alguns aspectos importantes sobre esse tema.

Clique na imagem para ser direcionado à página do vídeo.

Acreditamos que  quanto mais informação as pessoas têm, melhor é o seu julgamento sobre determinado assunto e, portanto, esse vídeo torna-se fundamental para embasar discussões a respeito dos efeitos e das reais intenções do McDia Feliz.

O que é o McDia Feliz (segundo o Mc Donald’s):

Coordenado pelo Instituto Ronald McDonald, o McDia Feliz é o principal evento comunitário brasileiro e se tornou a maior e mais reconhecida campanha do país pela cura do câncer infantojuvenil, com a participação de milhares de voluntários, instituições de atendimento a crianças e adolescentes com câncer e de todo o Sistema McDonald’s – Funcionários, Franqueados e Fornecedores.

O evento garante o dia de maior movimento em mais de 600 restaurantes McDonald’s, contando com uma mobilização de mais de 30 mil voluntários. Ao longo de 24 anos de realização da campanha, os recursos obtidos com o McDia Feliz contribuíram para o expressivo crescimento do índice de cura da doença no Brasil: de 15%, no final da década de 80, podendo chegar a 85% atualmente caso diagnosticado nos estágios iniciais.

Fica claro que nesse dia de “celebração” contra o câncer, as redes da lanchonete ficam super lotadas, aumentando bastante o faturamento – pois não é vendido SOMENTE o sanduíche Big Mac; com certeza outros produtos estão sendo comercializados, em especial, a “caixinha feliz” com brinquedo. E quando eles explicam como o Dia Feliz contribuiu para a cura do câncer? Não teria sido o avanço da medicina? Talvez não… Não sem a ajuda do McDonald’s! #ironia

Para aqueles que comem pensando em contribuir para a causa do câncer, existem outras formas de ajudar, não só essas instituições, mas diversas outras; não precisamos que uma “segunda pessoa” repasse a nossa doação, podemos fazer isso diretamente. E também vale ressaltar que quando você mesmo faz a doação, é possível doar mais do que bens materiais! Você pode doar carinho, atenção, uma parte do seu dia para alegrar a vida das pessoas que são ajudadas por essas instituições! E no caso dos que comem porque gostam do lanche: vejam o vídeo, conheçam mais a respeito do que vocês estão comendo e repensem!

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Mc Donald’s incentiva a prática de uma vida ativa?! #EraSóOQueFaltava

Por Camila Araújo e Camila Leão.

Slide1

Forro de bandeja do Mc Donald’s
– Clique na Imagem para Ampliar –

Como se não bastasse a Copa das Confederações de 2013 ser patrocinada por um dos principais causadores do quadro atual de obesidade no mundo, o Mc Donald’s lança uma campanha publicitária afirmando que incentiva a prática de uma vida ativa (oi, é isso mesmo??).

É sim. Uma leitora do blog compartilhou a imagem acima e sua indignação conosco.

É no mínimo contraditório que uma empresa que vende alimentos super calóricos, ricos em gorduras, sal e açúcar e pobríssimos em nutrientes, diga que incentiva uma vida ativa! É o típico “lobo na pele de cordeiro”.

Sem contar que entrar de mãos dadas com o jogador de futebol é realmente algo bem ativo, né? Seria melhor menos pior que pelo menos incentivassem as crianças a jogar o tal futebol ao invés de assistí-lo, enfim…

Vale ressaltar que uma vida ativa e saudável não envolve apenas a prática de exercícios físicos (que nos deem prazer e nos façam sentir bem). Envolve um estilo de vida. Envolve uma alimentação equilibrada, rica em frutas, vegetais, alimentos integrais, enfim, alimentos frescos e saudáveis, alimentos que você mesmo possa preparar, se quiser – me diz se isso aí tem no Mc Donald’s? Não! E não venham me falar da maçã com conservante, da salada que tem gosto de isopor e dos sucos “de fruta” que de fruta não tem nada.

Qual será a ideia do Mc Donald’s: “Coma um BigMac antes de praticar exercícios e tenha um rendimento melhor?” ou então “Que tal um Sunday para repor as energias e atingir a sua necessidade de cálcio”?? Não faz o menor sentido!

Além disso, mais uma vez a publicidade está voltada para as crianças, visto que são elas quem irão realizar o sonho de entrar em campo com um craque! É… Que nossas crianças continuem sonhando em ser jogadores de futebol, comendo Mc Donald’s para se nutrir. Isso sim é um futuro feliz e saudável para nossas crianças…  #EraSóOQueFaltava!!!!

PEP_McDonalds

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Batata frita tamanho “Godzilla” #EraSóOqueFaltava!

Por Mariane Bandeira.

mega-potato-mcdonalds

Achava que já tinha visto absurdos o suficiente vindos das cadeias de restaurantes fast foods. Como se já não bastassem as vendas casadas de lanches e brinquedos, porções individuais com copos de 700 (ou mais) mililitros de refrigerantes, campanhas de alimentação saudável (…), eles sempre arrumam alguma novidade para nos surpreender.

No Japão, país famosíssimo em vários aspectos mas, principalmente, por sua culinária bem tradicional, foi o local onde uma das filiais do McDonald’s lança a Mega Batata frita. Seu tamanho é quase (ou mais) que o dobro da batata grande, fazendo jus ao apelido: tamanho Godzilla.

Era só o que faltava!

O seu valor calórico corresponde a mais de 1.100 Kcal, o equivalente a dois Big Macs, e ganhou o título de alimento mais calórico da rede.

Estamos enfrentando um epidemia global de obesidade, considerada a principal causa de morte atualmente. E é essa a ajuda que o McDonald’s oferece, aumentando ainda mais as porções de itens altamente prejudiciais à saúde. Ainda por cima, veicula a frase “perfeita para compartilhar”, na divulgação do produto.

Realmente, perfeita para compartilhar doenças crônicas não transmissíveis.

Para saber mais, clique aqui.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Venda casada de lanches e brinquedos: um descaso no cumprimento à lei

Por Camila Leão.

mc lanche feliz proibido

Obesidade, sobrepeso, hipertensão e diabetes. Há alguns anos, era raro encontramos essas palavras em uma mesma frase que estivesse se referindo às crianças. Porém sabe-se que mundialmente essa situação mudou e que cada vez mais é comum encontrarmos crianças com pelo menos uma dessas condições.

Atualmente 30% das crianças brasileiras estão com sobrepeso e entre elas, 15% já podem ser classificadas como obesas. As principais causas para números tão alarmantes, são a má alimentação e o sedentarismo, cada vez mais presentes no cotidiano dessas crianças.

Atitudes que possam gerar mudanças nesse quadro são positivas, principalmente quando há apoio do Governo, visto que assim o controle e o rigor na cobrança DEVERIAM ser maiores, porém…

Em setembro de 2012, no Rio de Janeiro, foi aprovada uma lei (lei 5.528/2012) que proibia a comercialização de lanches acompanhados de brindes e brinquedos, em estabelecimentos localizados no município do RJ. A lei, que entrou em vigor na data de sua publicação, prevê uma multa de R$ 2.000,00 caso o estabelecimento não cumpra o que foi determinado, podendo ser cobrado o dobro desse valor no caso de reincidência.

lanches e brinquedos

Entretanto o Instituto Alana realizou uma pesquisa (veja aqui) que mostrou que apenas o Burger King, entre sete cadeias de fast food da região, estava cumprindo a lei. O Mc Donald`s, Habib`s, China in Box, Ghendai, Giraffa`s e Bob`s continuam a realizar a venda casada de lanches e brinquedos para as crianças.

Na semana passada o Alana enviou uma representação ao Procon Carioca e do Estado do Rio de Janeiro e ao Núcleo de Defesa do Consumidor da Defensoria Pública do RJ, pedindo que houvesse a fiscalização e que medidas fossem tomadas visando o cumprimento da lei.

Em resposta o diretor executivo da Associação Nacional de Restaurantes, Alberto Lyra, disse que assim como já aconteceu em outras cidades, a lei está sendo questionada e que portanto, não pode-se afirmar que os restaurantes estão descumprindo a mesma.

É preciso que os cidadãos se conscientizem, denunciem e cobrem cada vez mais de seus governantes, pois sabemos que as consequências de problemas como a obesidade são graves e, como podemos ver, as grandes empresas não estão preocupadas!

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias