O Marketing de Influência como nova ferramenta da Indústria de Alimentos

Ariel Frauches, bacharel em comunicação social com habilitação em relações públicas e estudante de nutrição

Dois fatores levaram as empresas a despertarem seu interesse pelo Marketing de Influência: a dificuldade econômica gerada pelas crises recentes e a entrada do mundo digital no mercado de propaganda e marketing. As grandes verbas foram reduzidas, era preciso chegar no público de maneira barata e mais eficiente, e assim, como acontecia antes da era digital, surgiam os novos “formadores de opinião”, chamados agora de influenciadores. Como o marketing de influência funciona? Mas como essa estratégia pode influenciar o consumo de alguns alimentos? Com a decisão do STJ recentemente em condenar uma propaganda na TV voltada ao público infantil, essa estratégia pode ser a saída encontrada pelas indústrias para chegar até o seu público alvo?

redes-sociais1

A plataforma de administração de redes sociais HootSuites dá três dicas para saber utilizar o marketing de influência. A primeira delas é não escolher o influenciador pela sua quantidade de seguidores e nem por likes, mas sim, por sua habilidade de convencer alguém a consumir um produto. A empresa então busca saber se aquele influenciador que ela escolheu realmente vai conversar com seu público, e para isso, ela monitora esse influenciador por um tempo, até saber se ele é alguém que o seu público alvo realmente confia e será levado a consumir, caso o influenciador comente sobre o seu produto em suas redes sociais.
Após o influenciador ser contratado, a empresa cria conteúdos junto ao influenciador. Recentemente podemos ver o McDonald’s fazendo esse tipo de Marketing com Youtubers, que fazem os seus Vlogs consumindo um produto da empresa e falando sobre o quanto ele é gostoso e como eles adoram esse produto. O acesso ao Youtube, segundo sua sala de imprensa, conta com “…mais de um bilhão de usuários, quase um terço dos usuários da Internet e, a cada dia, as pessoas assistem a milhões de horas de vídeos no YouTube e geram bilhões de visualizações”.

maxresdefault

Vemos que ocorre uma possível transição, para determinados públicos, de formas de propagandas e de estratégias que também levam ao consumo. Essa influência do mundo digital é algo novo, que estamos ainda nos acostumando com ela e que não tem uma regulamentação muito clara. Mas para praticar nossa reflexão, essa nova forma de propaganda pode ser uma forma de burlar as leis para propagandas na TV?

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s