Estudo mostra redução de 43% na obesidade infantil nos Estados Unidos

Por Camila Araújo e Camila Leão (com informações*).

89133692

Estudo recém publicado, divulgou dados promissores: diminuição de 43% na taxa de obesidade entre crianças de 2 a 5 anos durante a última década.

Foi o primeiro declínio abrangente na epidemia de um problema que costuma prenunciar uma vida de luta contra o peso e o risco de câncer, cardiopatias, derrame e outras doenças. A queda foi constatada por uma grande pesquisa federal considerada por especialistas o padrão-ouro para avaliar o peso médio dos americanos. A redução da obesidade nessa faixa etária foi vista como uma boa surpresa por especialistas, pois pesquisas mostram que crianças com sobrepeso ou obesidade entre os 3 e 5 anos tendem a permanecer assim também na vida adulta. Cerca de 8,4% das crianças entre 2 e 5 anos estavam obesas em 2012, contra 13,9% em 2004.

Pesquisadores apontam que o aumento do número de crianças que são amamentadas e a diminuição do consumo de bebidas ricas em açúcar e de calorias totais, podem ser possíveis causas para essa redução. Outra causa, sugerida pela primeira dama Michele Obama, seria o sucesso de sua campanha “Let’s move!”

Entretanto, para algumas pessoas estes dados não são suficientes para “tanta comemoração”. O repórter americano Kevin Drum questionou como a obesidade decaiu em 43% entre crianças de 2 a 5 anos, e se manteve estável entre indivíduos de 2 a 19 anos? Além dele, John Jakicic, diretor da University of Pittsburgh’s Physical Activity and Weight Management Research Center, disse que o único jeito de garantir que essa queda foi realmente significativa, é realizando um estudo mais longo. Já a repórter Alice G. Walton, ressaltou que a redução de 43% dos índices de obesidade infantil, na verdade, ocultam em grande parte a verdadeira tendência na última década: as taxas de obesidade entre jovens e adultos têm se mantido constante.

De qualquer forma, dados como este servem de estímulo para continuarmos na luta contra a obesidade. Além disso, a importância da educação e conscientização da população para adoção de um estilo de vida saudável é inegável. Se os dados refletem uma real queda das taxas de obesidade infantil, vamos aguardar alguns anos para conferir.

* Fontes:

  1. Pela primeira vez, cai obesidade infantil nos EUA; informação e prevenção funcionam contra o mal do século.
  2. Is Childhood Obesity Really on Its Way Down?
  3. Estudo publicado no The Journal of the American Medical Association. 

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Notícias

Uma resposta para “Estudo mostra redução de 43% na obesidade infantil nos Estados Unidos

  1. Pingback: Novas regras para a rotulagem são propostas por Michelle Obama | PropagaNUT

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s