“Energia Positiva” e Ineficácia do Conar #EraSóOQueFaltava

Por Camila Araújo e Mariane Bandeira.

Mesmo com a proibição da veiculação do comercial da Coca-Cola sobre as “calorias de energia positiva” no Reino Unido e no México, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) se posicionou favorável à mesma versão da propaganda no Brasil.

coca_cola_banida

No Reino Unido

O órgão de regulamentação da propaganda do Reino Unido, a Advertising Standards Authority (ASA), proibiu a veiculação do comercial da Coca-Cola que mostra alguns tipos de atitudes divertidas que ajudam a queimar até 139 cal, a quantidade de calorias presentes numa lata de Coca-Cola. De acordo com as autoridades, há uma confusão em relação à quais das atividades demonstradas no comercial é necessária ser feita para queimar o número de calorias.

Fonte: Meio e Mensagem.

Coca149Calorías2No México

A campanha da Coca-Cola “149 calorias” que foi veiculada em diversas mídias do país – comerciais de televisão, rádio e internet – foi retirada e multada por Cofepris (Comissão Federal para a Proteção contra Riscos à Saúde) e Profeco (Procuradoria Federal do Consumidor) pelas alegações enganosas, que representam um risco à saúde.

Fonte: El Poder Del Consumidor.

CocaColaEnergiaPositiva_300x200No Brasil 

A decisão do Conar definida na reunião da quinta-feira 18 contradiz uma anterior, de primeira instância, que proibia a associação entre a marca e a geração de “energia positiva”. A marca recorreu e, agora, obteve decisão favorável do Conar. No entender do conselho de ética, o brasileiro médio tem noção de que o consumo de que qualquer produto alimentício em excesso pode ser danoso. Para o relator, está claro para a população que “o que pode transformar o remédio em veneno é justamente a dose”. Além disso, ele lembra que o próprio comercial sugere a ingestão responsável da bebida e oferece a opção da Coca-Cola Zero para quem não quiser ganhar calorias. Com esta interpretação, o caso foi arquivado por maioria de votos e a campanha pode seguir em veiculação.

Fonte: Meio e Mensagem.

De fato, a autorregulamentação publicitária no país está pra lá de ineficaz e, por que não dizer, contraditória. Uma propaganda que mostra pessoas felizes associadas à ideia de energia positiva, mas que não citam o quanto essas calorias são VAZIAS, não tem nada de bom!

calorias vazias - coca

A indústria faz muito bem o papel dela que é vender. É óbvio que o interesse por trás disso é o lucro. A Coca-Cola sabe que a epidemia de obesidade é global e real. E sabe TAMBÉM que é cientificamente comprovado que as bebidas açucaradas têm uma parcela significativa de culpa. Então, o que eles fazem? Lavam suas mãos, definitivamente, é essa intenção real desse tipo de propaganda. Elas querem jogar a culpa para o consumidor, e isso é absurdo! Uma empresa que investe BILHÕES DE DÓLARES em campanhas publicitárias e conta com uma equipe de marketing altamente preparada não pode usar um argumento de que “a culpa é do consumidor”! E muito menos dizer que eles estão oferecendo uma segunda opção  (no caso, pode até não ter calorias, mas tem sódio, conservantes e adoçantes). Associar um produto que não traz NENHUM benefício para saúde com a frase “123 Kcal de energia positiva” é propaganda enganosa e abusiva. Não dá para engolir isso!

#EraSóOQueFaltava

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s