Coca-Cola e fim da publicidade infantil: essa promessa será mesmo cumprida?

Por Camila Araújo e Mariane Bandeira.

Publicidade infantil

Há alguns dias a Coca-cola anunciou o fim da sua publicidade dirigida a crianças menores de 12 anos, com o objetivo de ajudar na luta contra a obesidade (já falamos sobre isso nesse post).

Apesar disso, alguns elementos da propaganda da empresa que atraem crianças vão continuar existindo, segundo a imprensa. Os tradicionais comerciais feitos com os ursos polares, ou até as propagandas de fim de ano com o Papai Noel, por exemplo, são estratégias que a empresa não irá abandonar. A argumentação da empresa é de que essas peças não são voltadas diretamente para as crianças, mas sim para as famílias.

Realmente, essas estratégias são voltadas para as famílias, que geralmente têm filhos, sobrinhos, netos… Ou seja, crianças(!), que têm exercido bastante influência nas decisões compras da família, como mostram alguns estudosE as empresas, inclusive a Coca-Cola, sabem muito bem disso!

Neste último fim de semana, em que foi comemorado o Dia das Mães, uma leitora do blog compartilhou conosco a sua revolta: ela flagrou uma ação de publicidade da Coca-cola em um shopping de Goiânia. A ação encontrava-se posicionada em local bastante estratégico, com grande circulação de pessoas e contava com uma fila bem grande de famílias com crianças para participar das atividades – dentre elas, tirar fotos com os ursos polares, espaços para que as crianças desenhassem coisas para suas mães, além da distribuição de brindes. Ela também nos enviou algumas fotos:

coca1

Fila para participar das atividades promovidas pela Coca-cola.

coca2

Banner com a descrição das atividades em comemoração ao Dia das Mães.

coca3

O público nas atividades: ao fundo, criança desenhando, e à direita, criança tirando foto com o urso polar.

Cenas como essa causam indignação! O apelo afetivo frisado por meio do “abraço de urso” veiculado na publicidade, além das imagens,  cativam não somente as crianças, mas também despertam emoção até mesmo nos adultos. Aproveitar-se da vulnerabilidade do público infantil – uma vez que não possuem o senso crítico desenvolvido – para fidelização e divulgação de produtos e estilos de vida vendidos pelo marketing é covardia.

A Coca-Cola não especificou um prazo para concretizar a iniciativa proposta. Mas, de acordo com que vemos, dificilmente ela será cumprida e a publicidade infantil, infelizmente, deve continuar. Então, como será que a empresa pretende acabar com a publicidade direcionada a crianças menores de 12 anos?

Ao que tudo aponta, essa promessa vai ficar só no papel e nas nossas expectativas…

*Fotos enviadas por Letícia Medeiros, graduanda em Ciência Política, aficionada por saúde e alimentação.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s