A verdadeira história dos Ursos Polares

Por Camila Araújo e Mariane Bandeira.

Com o dia das mães chegando, a Coca-Cola lança uma nova companha publicitária, trazendo de volta a família de urso polares.

A propaganda transmite a ideia de união, carinho, amor, felicidade, diversão: e tudo isso girando em torno do prazer em compartilhar uma Coca-Cola.

Mas a realidade não é tão bonita assim.

Estudos comprovam que a ingestão de bebidas açucaradas como, por exemplo, os refrigerantes, são responsáveis pelo aumento de sobrepeso e de obesidade no mundo. Essas bebidas acrescentam na alimentação uma quantidade calórica que não é percebida, devido aos teores elevados de açúcar em sua composição, além de não conterem nenhum benefício para a saúde.

Um estudo feito no Hospital Universitário de Aarhus, na Dinamarca, concluiu que quem consome pelo menos um litro desse tipo de bebida todos os dias acumula maior quantidade de gordura em lugares perigosos, como no fígado, nos músculos e em órgãos localizados no abdome. E, consequentemente, corre maior risco de desenvolver diabetes e doenças cardíacas. A pesquisa foi publicada no periódico American Journal of Clinical Nutrition (veja reportagem aqui e o estudo aqui).

Outro estudo, realizado por pesquisadores do departamento de saúde da Universidade de Harvard, aponta a relação entre bebidas açucaradas e a incidência de mortes precoces. Os especialistas consideraram a situação em 114 países e concluíram que 180 mil mortes são causadas anualmente em decorrência deste açúcar. Os pesquisadores trabalharam este tema durante cinco anos, sob a liderança do pós-doutor Gitanjali M. Singh, e concluíram que das 180 mil mortes causadas pelas bebidas açucaradas 133 mil delas são relacionadas à diabetes, 44 mil por doenças cardiovasculares e 6 mil em consequência de câncer (veja aqui).

Além disso, crianças e adolescentes brasileiros estão trocando o consumo de água e leite por bebidas açucaradas, como refrigerantes e sucos industrializados ou em pó – como mostra estudo epidemiológico brasileiro que avaliou o consumo de bebidas entre crianças e adolescentes de 3 a 17 anos em cinco capitais. A pesquisa, desenvolvida por pesquisadores da Faculdade de Saúde Pública da USP, da Faculdade de Medicina do ABC e do Instituto da Criança do HC, foi publicada no BMC Public Health. Esse consumo excessivo de bebidas açucaradas é um dos fatores que contribuem para o considerável aumento dos casos de obesidade infantil, além de aumentar os riscos para o desenvolvimento de doenças antes observadas em adultos, como diabetes tipo 2 e hipertensão (veja a reportagem aqui e o estudo aqui).

Ou seja, na realidade você não abre a felicidade. Você abre o caminho para a obesidade, diabetes e diversas outras doenças crônicas não transmissíveis…

Uma campanha do Center for Science in the Public Interest (CSPI), The Real Bears (Os Verdadeiros Ursos), lançou um vídeo dirigido por Alex Bogusky, com a participação do cantor e compositor Jason Mraz, mostrando a triste verdade sobre o consumo regular de refrigerante.

Confira o que as propagandas não mostram:

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s